Estudo PURE

Um grande estudo foi publicado no Lancet…

Um estudo com mais de 135 mil pessoas, de 18 países diferentes (países desenvolvidos, subdesenvolvidos, incluindo o Brasil e pobres).

Vou colocar um print do artigo aqui e traduzir a conclusão e assim que tiver um tempinho vamos falar mais sobre ele.

FullSizeRender 2

“Alto carboidrato está associado ao risco elevado de mortalidade total, enquanto que a gordura total e os tipos de gorduras estão associados a baixa mortalidade total. A gordura total e os tipos de gordura NãO foram associados com doenças cardiovasculares, infarto do miocardio, ou mortalidade cardiovascular, enquanto gorduras saturadas tem uma associação inversa com AVE. Diretrizes globais DEVEM ser reconsideradas à luz desses achados.”

O que esta te matando e te deixando doente é o seu pãozinho, e não a gordura da picanha!

Se você ainda tinha dúvidas, por favor, repense seus conceitos assim como sociedades médicas terão que dar o braço a torcer e ceder!

Sua saúde está em jogo.

Beijos

Dra. Kamila Teles

 

Obs: Essas informações não servem como consulta médica.

Procure seu médico para orientações específicas.

Dieta Paleolítica

image

Essa imagem diz muito a respeito do post de hoje.

Antes de iniciar quero que você saiba que sou defensora convicta da dieta paleolítica e que pra mim, depois de tudo que estudei e vivi, uma vida saudável passa por esse tipo de alimentação. Mas lembre-se! Se tratando de medicina, cada organismo é único e a avaliação deve ser individual!

O que sabemos hoje a respeito dos tempos passados foram através de achados em escavações. Assim, pesquisadores dividiram nossa existência aqui na terra em Eras e o período Paleolítico ( ou era da Pedra Lascada), foi o período em que nossos ancestrais começaram a utilizar ferramentas rudimentares para auxiliar a sua existência.

Nossos ancestrais dessa época eram nômades, se abrigavam em cavernas, se alimentavam do que caçavam e do que colhiam. A medida que melhoraram suas ferramentas, puderam se alimentar de animais maiores. Quando encontravam a caça, se alimentavam das partes mais nutritivas e gordurosas. Os que moravam mais próximos ao litoral, tinham mais acesso aos frutos do mar. Podiam passar dias para encontrar novamente o alimento e mesmo assim tinham que ter energia para correr de predadores. Coletar dependia invariavelmente das condições climáticas do local, das estações do ano, por isso frutos, folhas e raizes não estavam todos disponíveis o tempo todo.

Com esse estilo de vida aumentamos o tamanho dos nossos crânios e consequentemente dos nossos cérebros, desenvolvemos ferramentas e, olha que ironia, domesticamos animais e iniciamos o plantio, dando início à agricultura e a uma nova etapa de desenvolvimento. Acontece que achados arqueológicos que comparam os nossos ancestrais que já plantavam com os caçadores e coletadores, demonstram que a mudança drástica na alimentação, já naquela época, demonstrava alterações importantes no nosso esqueleto.

Vamos comparar com o nosso estilo de vida atual. Passamos horas sentados trabalhando, a nossa alimentação ocidental atual é baseada em grãos e carboidratos, e mesmo assim nos sentimos fracos e sem energia se não comemos de 3/3h.
Isso soa familiar, e agora absurdo, pra você?

A teoria da dieta paleolitica é na verdade mais que orientação a respeito da alimentação, por isso, seus adeptos chamam de estilo de vida.

 

Quais seriam as orientações básicas para iniciar a Paleo?

 

  •  Praticar exercícios físicos frequentemente
  • Dieta com alimentos naturais ( comida de verdade )
  • Excluir grãos
  • Uma menor concentração de carboidrato se comparado à gordura
  • Excluir açúcar ( de qualquer tipo )
  • Excluir leite ( você já viu algum mamífero, continuar tomando leite após o aleitamento materno? Deixe o leite da vaca para o bezerro!)
  • Excluir óleos vegetais

 

Acho que excluir grãos é a parte mais difícil de entender e talvez a mais importante. Fomos educados a achar o nosso “feijão com arroz” saudável. Quando estamos de dieta trocamos para grãos integrais, substituímos até a carne por hambúrguer de soja. Os grãos foram introduzidos na nossa alimentação apenas após a agricultura! Acredite em mim, seu canino não foi colocado aí para triturar grão de bico!

Parece difícil no começo né?

Mas com o tempo nos acostumamos e fica fácil.

O fato de ingerir maior quantidade de gorduras diminui a insulina no sangue e consequentemente, a fome após alguns dias, além de diminuir as chances de obesidade, resistência insulínica, esteatose hepática e hipertensão, que não por acaso, são as condições que mais afetam a saúde ocidental.

Existem várias vertentes dessa dieta, entre elas a Primal, que pega a teoria da paleo e traz para os dias atuais e permitindo assim consumir alimentos fermentados como queijos, vinhos e industrializados com poucos ingredientes, deixando a dieta mais fácil ( e prazeirosa, confesso!).

Entendendo a teoria, fica mais fácil abrir mão de certas coisas. Você não está deixando de comer o pão porque não pode. Você pode tudo! Você não está comendo o pão porque você sabe que ele não faz bem e você não quer isso pra você!

Te convido a prestar mais atenção na sua próxima ida ao supermercado! Suas compras são baseadas em produtos que você desembala ou descasca?

E para terminar…

image

 

Beijos amores!!

 

Dra. Kamila Teles

 

 

Obs: Essas informações não servem como consulta médica.

Procure seu médico para orientações específicas.